Coisas que você deve parar de fazer para aprender a falar inglês

7 coisas que você deve parar de fazer

Quando o assunto é aprender a falar inglês, você certamente já leu alguma coisa aqui no blog sobre como você pode acelerar esse processo. Estou sempre trazendo dicas e oportunidades para você continuar se desenvolvendo e começar a falar com fluência.

Hoje vamos mudar um pouco e tratar do que você precisa parar de fazer para ter resultados melhores. É isso mesmo! Algumas atitudes podem ser uma verdadeira cilada e minar sua aprendizagem. Para conhecer algumas delas, veja alguns exemplos que levantei na postagem de hoje.

Ficar calado até ter a pronúncia perfeita

Essa é uma atitude escravizadora e muitas pessoas acabam caindo nela. As pessoas acham que precisam ter um nível incrível de inglês ou uma pronúncia maravilhosa para começar a falar. Não caia nessa!

Na verdade, você só vai falar inglês com fluência se começar a praticar, mesmo que (ainda) não fale tudo corretamente. Entenda que os erros acontecem, principalmente em uma segunda língua. Se você conseguir lidar com essa situação com mais naturalidade, vai conseguir arriscar e se desenvolver até alcançar a pronúncia perfeita.

Decorar palavras isoladamente

Essa é outra prática muito comum entre os brasileiros: decorar uma nova palavra e acreditar que vai fazer muita diferença na aprendizagem da língua. É claro que uma ou outra pode fazer sim, mas essa não é a melhor forma de conquistar resultados.

Para aprender a falar inglês de verdade, você deve pegar a palavra e ver como ela pode ser aplicada dentro de uma conversação ou de uma frase. Assim fica muito mais fácil usar os novos conhecimentos e expressões.

Não se esqueça: decorar uma frase solta pode sim ter efeito, mas normalmente é pequeno, pois dificilmente ela é incorporada ao seu vocabulário. Por outro lado, se você buscar relacionar essa palavra com expressões e frases comuns no processo de conversação, o resultado será muito melhor.

Estudar só gramática

A gramática é muito importante, mas se dedicar exclusivamente a esse ponto pode deixar tudo muito pesado e chato. Mandando a real: ninguém gosta de aprender e estudar regras, principalmente quando você está doido para sair falando inglês por aí, não é?

É claro que, vez ou outra, você vai precisar se dedicar a esses pontos, mas eles podem ser mais leves. Tudo isso se você focar em outros aspectos vivenciais do idioma, como situações do dia a dia e as atividades que você já gosta de fazer. Essa sim é a melhor forma de aprender a falar inglês!

Só pensar em inglês quando está estudando

Para aprender a falar inglês, é necessário o esforço de começar a pensar nessa língua. Nós já tratamos desse tema uma vez e ele tem um papel muito importante.

Pense que muitas pessoas acham que vão aprender se relacionando com o idioma apenas nos momentos que estão estudando. Isso se resume, na melhor das hipóteses, a mais ou menos meia hora por dia. Sejamos francos: será que isso é suficiente?

Aprender de forma acelerada e efetiva envolve pensar em inglês nas mais diversas situações do dia. Assim você se mantém em contato com o idioma e colhe os frutos!

Praticar com pessoas que sabem menos que você

Algumas pessoas deixam de falar com medo de estarem com a pronúncia errada. Outras preferem falar com pessoas que estão em um nível abaixo, pois assim se sentem mais confortáveis com seu nível e não passam nenhum tipo de vergonha.

Que bobagem! Assim você acaba escutando pessoas falando em um nível inferior, com a pronúncia pior e pode até se confundir em algumas situações, comprometendo seu desenvolvimento. A opção mais certeira é falar inglês com pessoas de um nível mais avançado. Desta forma, seu ouvido se acostuma como as palavras devem ser faladas e você assimila tudo com mais facilidade.

Pensar que os “gringos” se irritam quando você erra

Muitos brasileiros têm uma imagem que os ingleses ou os americanos são impacientes e grossos. O medo da reação deles faz com que muitos se calem ou fiquem muito travados sempre que vão falar inglês.

Deixe a vergonha para trás e entenda que eles normalmente não se irritam quando você erra – com exceção de um ou outro que é mais sem educação. A maioria deles é muito receptiva e fica muito feliz em ver seu esforço para se comunicar na língua deles. Acredite: eles terão a maior paciência em entender o que você quer falar e ajudar você.

Desacreditar de si mesmo

Muitas pessoas ainda não botam fé no próprio nível de inglês e em seu próprio desenvolvimento, segurando a hora de falar e ficando muito apreensivo. Tenha segurança em você mesmo! Esteja certo de que investiu em um bom método e que as pessoas podem compreender o que você quer falar.

A falta de credibilidade no seu potencial e a insegurança podem ser verdadeiros rivais quando o assunto é falar inglês. Então, jogue cada um deles para escanteio e siga investindo e acreditando em você!

Deixando esses pontos de lado fica bem mais fácil aprender a falar inglês de maneira consistente. Se esse conteúdo foi libertador para você e pode ajudar outros amigos, que tal compartilhá-lo nas redes sociais?

Comentários