Como começar a aprender inglês

Quero aprender inglês, mas por onde começo? Veja algumas alternativas!

A maioria das pessoas já sabe que precisa aprender inglês (e mais que isso: que esse é um assunto que merece atenção e empenho). Quem não sabe falar nada precisa procurar alternativas por onde começar. Quem já conhece um pouquinho da língua (de maneira superficial) precisa procurar alternativas para se aprofundar!

Se você é o tipo de pessoa que já descobriu que precisa desenvolver seu inglês, mas está um pouco perdida sobre que caminho seguir, então está no lugar certo! Veja no post de hoje como “startar” essa nova realidade.

Você vai ver que é possível alavancar seus conhecimentos e até mesmo conquistar uma posição melhor no mercado de trabalho se estiver com essa habilidade em dia. Bora lá?

Comece tendo calma e sendo realista

Decidir que você precisa começar a aprender inglês já é um grande passo, mas é bom ter cuidado para não se desesperar e acabar “metendo os pés pelas mãos”. No afobamento de aprender tudo da noite para o dia, muitos alunos acabam traçando metas absurdas.

No lugar de servir de estímulo para correr atrás dos objetivos, muitos acabam perdendo a motivação quando percebem que o que traçaram é muito difícil de ser atingido. Por exemplo: é claro que você pode desenvolver MUITO o seu inglês, mas é difícil acreditar que vai aprender tudo em apenas uma semana.

Além de ser cheia de detalhes, é sempre bom lembrar que a língua é viva. Isso significa que o conhecimento é um ato contínuo na vida dos interessados em falar com fluência.

Portanto, para não começar tropeçando em tudo, seja realista e “take it easy”. Considere qual seria o caminho mais sustentável para não desistir e foque nele! Ah, e isso não tem nada a ver com estudar apenas uma vez por semana ou não se envolver com o idioma, hein? Então trate de se movimentar!

Pesquise um formato que se encaixe com o seu perfil

Hoje existem vários métodos para aprender inglês – o que representa uma vantagem e tanto. Se há alguns anos você precisava procurar um curso presencial ou ainda contratar um professor particular para aprender inglês, nem preciso dizer como a realidade mudou, certo?

Hoje em dia, você pode explorar diversos métodos, online ou presenciais, contar com a ajuda da tecnologia e deslanchar seu inglês com bem mais facilidade.

Para acertar com mais facilidade, procure entender um pouco mais sobre os modelos existentes, ver qual deles se adéqua mais ao seu perfil e então, “get it”! Acredite: assim fica bem mais fácil aprender inglês, pois você está considerando a sua personalidade.

E tem mais: hoje em dia você não precisa ficar preso a apenas um modelo. Para acelerar os resultados, lembre-se que pode usar mais de uma estratégia, explorando caminhos complementares e que te ajudem a chegar onde quer.

Faça um registro do que aprendeu

Não importa se você gosta de escrever tudo em um caderno ou em um bloco de notas do computador, o importante mesmo é ter um lugar para registrar seu processo de aprendizagem. Utilize esse espaço para fazer anotações importantes e que possa acessar quando preferir (ou precisar)

Aproveite para deixar registrado o que você gostaria de memorizar, como expressões importantes, regras de lógica, lembretes e outras coisas. Assim você tem uma fonte de consulta que acontece de forma rápida e consistente.

Foque na compreensão

Muitos métodos defendem que você deve começar aprendendo pelas regras de gramática. É claro que elas realmente são muito importantes. No entanto, é bom lembrar que alguns outros caminhos podem fazer com que você possa aprender inglês de forma mais acelerada.

Um ponto muito importante é a compreensão, ou seja, entender o que as pessoas estão querendo comunicar. Portanto, reserve um espaço do seu tempo de estudo para tentar entender o que está sendo falado. Isso é fundamental para desenvolver seu nível de inglês.

Se você gosta de música, explore esse caminho como uma ótima solução para tentar entender o que é dito e ainda a forma correta de pronunciar. Caso tenha dificuldade, pegue a letra na internet, preste atenção e depois se esforce para cantar junto. Você vai ver como os resultados são ótimos! Veja o artigo que já publiquei aqui sobre como a música pode te ajudar com o inglês.

Ah, e essa está longe de ser a única alternativa para aprender inglês. Lembre-se que também pode treinar com filmes, séries e diversas outras opções. O importante é se acostumar com as pessoas falando inglês, procurar entender e, de quebra, ainda reparar na estruturação de frases. Você aprende de forma leve e faz associações mentais rápidas dessa forma!

Abandone a ideia de traduzir tudo que vê

Muitos brasileiros acabam caindo nesse tipo de erro que pode ser destruidor: traduzir mentalmente tudo que leem em inglês. Por mais que isso pareça o ideal em um primeiro momento, pode ser destruidor, pois você acaba pensando em português.

Se a sua ideia é saber como começar a aprender inglês e deslanchar no idioma, então deixe isso de lado! Pare de traduzir e tente criar uma mentalidade em que você começa a pensar em inglês para realmente entender a língua.

É isso mesmo: toda vez que você traduz, acaba atrasando seu progresso, pois pensa da forma errada. Por isso, tente manter uma linha de raciocínio em inglês, pegando o contexto e outros detalhes importantes. Você vai perceber que é possível entender o que a palavra significa mesmo sem entender exatamente o que ela significa.

Uma boa dica para quem quer seguir esse caminho é deixar os dicionários de lado ou, pelo menos, explorar aqueles que expliquem em inglês antes, sem dar a palavra diretamente. Essa é uma forma inteligente de sujeitar sua mente para pensar em inglês!

Explore o inglês no seu dia a dia

Essa é outra forma eficiente de começar a aprender inglês: fazer uma imersão com o idioma. Por mais clichê que isso pareça (e eu mesmo já explorei esse ponto aqui no blog diversas vezes), não posso deixar de falar mais uma vez: tenha o máximo de contato que puder com a língua!

Veja vídeos, palestras, filmes, músicas e qualquer outra coisa que faça com que você vá se acostumando com o idioma. Faça listas de obrigações em um novo idioma, listas de compras no supermercado ou qualquer outra coisa que vier à sua mente.

O importante é explorar a criatividade e fazer com que o idioma seja parte do seu dia a dia. Você vai se surpreender que os resultados que pode trazer, principalmente para iniciantes e, de quebra, vai perceber que é mais fácil se familiarizar e até mesmo memorizar pontos importantes do idioma.

Deixe o medo de errar de lado e siga falando

Muitos iniciantes no inglês acabam presos em um medo de errar que pode ser escravizador. O fato de não saber todas as palavras ou o temor de pronunciar errado faz com que muitos fiquem apáticos em muitas conversações. Ficam apenas analisando o que está acontecendo ou ainda respondendo de forma superficial, como “yes”, “no” ou outros pontos mais básicos.

Pois bem, como você deve saber, “quem não arrisca, não petisca”. Quem dá sua cara a tapa acaba por desenvolver o inglês com mais facilidade. Então, esforce-se para estar nesse time! Seja ousado e dê um desconto para si mesmo caso erre, pois isso acontece com todo mundo. O importante mesmo é aprender (mesmo que seja errando)!

Além disso, siga falando e se comunicando. Caso não entenda muito bem o que uma pessoa quis dizer, não tenha medo e fale isso a ela. A maioria dos estrangeiros não resiste a um “I am learning. Could you speak slower, please?” (Estou aprendendo. Poderia falar mais devagar, por favor?).

Respeite o tempo que você leva para aprender inglês e evite comparações

As pessoas são diferentes, então é natural que o tempo que levem para assimilar os conteúdos seja igualmente distinto, certo? Para alguns, aprender inglês pode ser algo simples e rápido – enquanto para outros pode exigir um pouco mais de paciência e até mesmo persistência.

E tem mais: isso tudo depende de como você vai estudar, como inserir o idioma no seu dia a dia e vários outros fatores que podem influenciar (e muito) nesse sentido. Por isso, evite qualquer tipo de comparação com outras pessoas e respeite suas limitações e seu tempo.

Para fechar, lembre-se que forçar demais a barra pode não ser a melhor alternativa também! Você pode acabar tomando “birra” da língua e atrasando ainda mais o progresso. Respeite seu tempo e entenda que esse é o melhor caminho.

Explore a ajuda de aplicativos

Já trouxe aqui no blog alguns bons aplicativos para aprender inglês – e eles podem ser ótimos para iniciantes. Como estamos conectados ao smartphone boa parte do dia, é muito importante saber explorá-lo de forma que nos beneficie.

Então, não perca tempo: procure por aplicativos que tornem fácil a tarefa de treinar e conhecer uma nova língua. Como essa é uma forma bem leve de fazer isso, já que envolve games e brincadeiras, pode acabar sendo uma ótima opção para muitas pessoas. Conforme vai completando as lições, vai aprendendo pontos importantes da língua.

É bom lembrar que essa não deve ser a única fonte de conhecimento, mas, caso queira aprofundar os conhecimentos, essa pode ser uma ótima saída para assimilar novos pontos e aprender inglês de forma acelerada.

Entre em chats online

Existem hoje muitas plataformas de conversação online – o que também pode ser uma ótima saída. Essa é uma ótima estratégia para iniciantes, pois é uma forma de lidar com nativos e alavancar seus conhecimentos.

Outra boa solução é explorar os famosos chats de alguns sites. Neles você tem contato real com a língua, fazendo com que precise desembolar se quiser ser compreendido.

Tenha a mentalidade de uma criança

Pode parecer um pouco estranho dar uma dica assim. No entanto, quer uma referência melhor na aprendizagem de um idioma que o que acontece com uma criança? Pois bem, existem alguns pontos na forma como ela se posiciona que podem ajudar muito.

O primeiro é tentar aprender com naturalidade. Você deve entender que muitas palavras vão entrar na sua cabeça e fazer parte do dia a dia sem nenhum tipo de tradução ou esforço. Assim como com os pequenos, isso acontece de forma leve e natural.

Além disso, é importante focar em entender o contexto da conversação, pois ele é mais importante que a tradução da palavra em si. No começo, pode ser que você acabe errando uma ou outra interpretação. Contudo, com o tempo, vai ajustar o entendimento, a pronúncia e gramática.

Assim como as crianças, quanto mais você ouvir outras pessoas falando e se comunicando, mais vai entender o que as palavras significam, como devem ser ditas e qual é a pronúncia correta. O importante é praticar e ter contato com o idioma.

Para fechar, explore conteúdos simples e diretos – e, justamente por isso, os infantis podem ser uma ótima saída. Como você vai entender muitos pontos, vai acabar aumentando sua confiança e fazendo com que se arrisque com mais facilidade!

Desenvolva prazer no estudo

Gostar do que está fazendo é muito importante e pode acelerar muito o progresso de quem está começando. Então, procure uma metodologia que desperte seu interesse e prazer na tarefa de aprender inglês.

Explore o dinamismo e a curiosidade e perceba como tudo vai acontecer de forma mais rápida. Ter prazer em uma atividade ainda é o melhor caminho para se envolver com ela para valer!

Agora você conhece várias dicas para começar a aprender inglês. Por isso, não deixe de se programar para colocar algumas delas em prática e garantir resultados melhores. Você vai perceber que tudo é mais fácil quando estamos engajados!

E você, conhece outras pessoas que estão embarcando nessa aventura agora? Então compartilhe esse texto nas redes sociais e marque cada uma delas nos comentários. Essa é uma ótima forma de ajudar!

Comentários