Estágio fora do Brasil

Como conseguir um estágio fora do Brasil?

Depois de tantas postagens falando sobre intercâmbio no exterior, outra vertente segue ganhando muita força: a oportunidade de fazer um estágio fora do Brasil. Essa é uma maneira de fortalecer seu currículo e abrir muitas chances na sua carreira profissional.

Ainda assim, muitas pessoas ficam sem saber como conseguir um estágio desses. Se essa é também a sua dúvida, saiba sobre o assunto nessa postagem que preparei hoje para você.

Qual o diferencial de fazer um estágio fora do Brasil?

Morar em outro país já dá uma grande valorizada no seu currículo, agora pense ter uma experiência profissional internacional. Sensacional, não é? Essa é uma chance de ter uma experiência na sua área de atuação enquanto vive a experiência internacional.

As vagas existem para vários países do mundo e podem envolver as mais consagradas organizações do mundo.

O que preciso fazer para conseguir?

Conseguir um estágio fora do Brasil exige certo preparo e dedicação dos interessados. Existem alguns caminhos mais fáceis e outros mais trabalhosos, por isso é bom ficar de olho.

Você pode, por exemplo, pesquisar por conta própria, participar de um processo seletivo e tentar entrar. Ou, por outro lado, contar com a ajuda de agências que já têm experiências nesse processo. Elas podem ser ótimas opções, já que costumam oferecer programas especializados para cada área, além de dicas sobre como montar o seu currículo e participar desse momento.

Comece olhando na sua universidade

Para ter uma atuação mais assertiva, você pode começar pesquisando as oportunidades que sua própria universidade oferece. Muitas delas já têm parcerias com multinacionais de vários países, aproximando você do sonho do estágio fora do Brasil.

Além disso, vale a pena dar uma olhada em programas já existentes, como o Ciências Sem Fronteiras. Para completar, você também pode buscar informações por meio as associações que prestam esse tipo de serviço, como a Associação Brasileira de Intercâmbio Profissional e Estudantil (ABIPE).

Considere sua proficiência

Se você vai trabalhar em outro país, é importante considerar a proficiência no idioma do local. Isso é o mais natural, já que pode ser difícil receber instruções, perguntar suas dúvidas ou ainda levantar algum ponto se você não sabe falar a língua, concorda?

Você vai sim aperfeiçoar suas habilidades e conhecimentos em um segundo idioma, mas você já precisa de uma bagagem para que a experiência seja um sucesso. Então, se esse é o seu sonho, é bom considerar começar a desenvolver seu inglês agora mesmo.

Procure um destino

O Estados Unidos ainda é o destino mais desejado, então não é de se assustar que a concorrência seja maior nesse tipo de situação. Para garantir sua entrada, talvez seja hora de considerar outros países, pesando sempre a possibilidade de aprender e se desenvolver.

Dê uma olhada em um destino que seja reconhecido na sua área de atuação. Os estudantes de engenharia, por exemplo, normalmente gostam de ir para a Alemanha, principalmente os que querem uma atuação no mercado automotivo.

Aproveite e faça uma pesquisa nas empresas que ofertam essas oportunidades e qual é a duração média. O importante mesmo é considerar os fatores que possam garantir uma adaptação mais tranquila e seu desenvolvimento profissional.

O que as empresas especializadas me oferecem?

As empresas para fazer estágio fora do Brasil conseguem oferecer uma noção melhor em vários sentidos. Por meio de um serviço especializado você pode, por exemplo, saber detalhes como remuneração, tipo de trabalho e o tempo que ele dura – e esses pontos ainda podem ser acertados de forma específica.

E a ajuda não para por aí! O estágio fora do Brasil precisa ser reconhecido por órgãos nos dois países, medida que facilita o visto e a documentação necessária. As agências também ajudam nisso, oferecendo  serviços que podem variar muito nos preços. Para fechar, ela também pode ajudar a encontrar a acomodação na cidade. Isso pode ajudar muito, principalmente para quem tem pouca vivência internacional.

As áreas de tecnologia, engenharia, turismo e gastronomia são as com maior possibilidade de vagas. Contudo, vale lembrar que mesmo um estágio fora do Brasil pode ser remunerado ou não. E mesmo quando são remunerados, podem variar muito em relação à  área de atuação e ao país anfitrião.

Devo ter algum pré-requisito?

Os pré-requisitos variam segundo a vaga que você tem interesse. Ainda assim, o nível intermediário de inglês (ou da outra língua) e a graduação (em andamento ou completa).

Para essa aventura, podem existir dois perfis diferentes: jovens que estão concluindo o curso ou profissionais com uns 6 anos de mercado e que queiram se aventurar em outra área.

Além disso, é normal que os candidatos tenham entre 18 e 32 anos, sendo o Canadá e Estados Unidos os destinos mais concorridos.

Depois desse guia com as principais perguntas sobre o estágio no exterior, ficou mais fácil considerar o assunto, não é? Não perca mais tempo e corra atrás dessa oportunidade incrível – para sua vida e carreira.

Se você quer ajudar outras pessoas, que tal compartilhar o conteúdo nas redes sociais?

Comentários