Como fazer uma faculdade no exterior

Como fazer uma faculdade no exterior?

Já falei aqui no blog algumas vezes sobre a preparação para fazer uma faculdade no exterior. O TOEFL, IELTs e outros exames são um primeiro passo, mas conhecer um pouco sobre como uma universidade no exterior funciona pode ajudar muito.

Entenda um pouco melhor sobre o assunto, alguns detalhes do processo e como se preparar para essa aventura que é simplesmente inesquecível. Bora lá?

Comece conversando com quem já fez uma faculdade no exterior

Não precisa ser um amigo próximo, mas é bem provável que você conheça alguém que já tenha feito uma faculdade no exterior. Já parou para pensar como ela pode ser uma rica fonte de informações e ajudar muito você nesse processo? Pois bem, então não perca essa oportunidade.

Pergunte como foi o processo de escolha, a adaptação, a dificuldade em lidar com a distância e como aprender tudo em um novo idioma. Essa é uma ótima forma de entender de verdade como esse tempo vai ser, se preparar para as dificuldades e se empolgar com os pontos positivos.

Conheça a universidade

Escolher uma faculdade no exterior e entender um pouco mais sobre ela também ajuda muito. Comece entendendo o funcionamento, acessando o site, acompanhando a comunicação que é feita nas redes sociais e o suporte para estrangeiros oferecido por eles.

Outra boa medida é mandar um e-mail para a administração da faculdade. Essa é uma forma de conhecer e se aproximar um pouco mais. Aproveite e pergunte tudo que tiver vontade, pois esse é o momento de tirar as dúvidas.

Converse sobre os cursos oferecidos, alojamentos, preços, custo de vida e busque entender um pouco melhor a rotina de vida naquele lugar. Para somar, alguns lugares contam com fóruns de discussão ou outras plataformas sobre o dia a dia, uma ótima maneira de entender melhor como tudo acontece.

Prepare-se para o processo seletivo

Já fiz uma postagem completa sobre como funciona o processo seletivo para uma vaga de mestrado. O caminho pode ser bem parecido para graduação e pós-graduação no exterior. Por isso, é bom entender e estar munido de todas as informações que ajudem nesse momento.

Para começar, é bom saber (ou lembrar) que os candidatos são avaliados de forma diferente e ainda mais rigorosa. Isso porque qualquer faculdade no exterior costuma considerar uma trajetória pessoal e acadêmica. Então, tudo isso soma pontos para garantir uma vaga. É isso mesmo: o “vestibular” de lá é bem mais completo e criterioso.

Depois de analisar o currículo e fazer algumas entrevistas, é fundamental que o candidato a fazer uma faculdade no exterior também se saia bem nos outros aspectos, como demonstrando suas experiências. Somado a isso, existem também as provas de conhecimentos básicos (o assessment). Ele é que vai criar um ranking e determinar quais universidades o candidato pode tentar.

Na Europa, isso é conhecido como UCAS (“Universities and Colleges Admission Service“) e nos Estados Unidos como SAT (“Scholastic Aptitude Test“). Por outro lado, o Canadá e Austrália não têm esse processo centralizado. Então é importante entrar em contato com todas as universidades que tiver interesse (o que dá muito mais trabalho).

Para fechar o processo, é bom se preparar de forma consistente para as provas de proficiência em inglês. Seja o TOEFL, IELTS ou qualquer outro exame, é muito importante ter uma boa pontuação. Isso mostra que você está preparado para ter aulas nessa língua.

Entenda a grade curricular do curso

As melhores grades curriculares contam com vários diferenciais. Um deles é a quantidade de trabalho, provas, horários e quantidade de aulas. Isso fica a critério de cada uma delas, mas é bom saber antes de cair por lá. Nem preciso lembrar que dominar o inglês é fundamental, né?

Além disso, é bom se informar sobre a nota média também. Assim você fica sabendo quanto tem que fazer para passar de ano/semestre. Pode fazer muita diferença ter que passar com 60 ou 70, então fique ligado!

Esteja atento e tenha uma atitude comprometida também. A forma como você se porta e se relaciona são avaliadas também, principalmente se você é do tipo que mora no campus.

Agora que entende melhor como se preparar para fazer uma faculdade no exterior, considere todos esses pontos na hora de escolher a sua opção. Essa é uma forma de conhecer o sistema educacional estrangeiro e garantir ainda mais sucesso nesse momento.

E você, ficou com alguma dúvida ou gostaria de algum outro tipo de esclarecimento? Compartilhe no espaço abaixo! Veja também nosso artigo sobre pós-graduação no exterior.

Comentários