intercâmbio para aprender inglês

Destinos mais acessíveis de intercâmbio para aprender inglês

Não tem como fugir: basta começar o assunto sobre intercâmbio para aprender inglês para logo pensarmos em destinos como Estados Unidos e Londres. Esses são os lugares mais famosos, mais disputados e, justamente por causa disso, são também mais caros.

Como você deve imaginar – ou sentir na pele – os preços muito altos acabam inviabilizando essa oportunidade para muitas pessoas. Natural, já que é realmente difícil morar em um país com o custo de vida muito caro. Isso é pior se considerarmos que o Brasil é hoje um país com milhões de desempregados.

Ainda assim, também não devemos desistir dos nossos sonhos sem nem ao menos tentar. Foi pensando nisso que levantei nessa postagem alguns destinos mais acessíveis de intercâmbio para aprender inglês para quem sempre sonhou com essa experiência internacional. Ficou curioso e quer saber quais são eles? Então não deixe de ler o post até o final!

A importância do intercâmbio para aprender inglês

Antes de partirmos para os destinos, achei importante defender um pouco como essa experiência pode ser ótima para quem quer alavancar o inglês. Já escrevi em outras postagens e, se você acompanha o blog há algum tempo, então provavelmente já percebeu que sou um grande defensor do intercâmbio.

Essa é uma ótima oportunidade de criar um ambiente de imersão na língua – um ponto que faz toda diferença para quem quer aprender de maneira acelerada e consistente.

Pense comigo: quando você mora em um país em que o inglês é a língua oficial acaba estando em contato com o idioma a todo momento. Isso faz com que seu cérebro seja obrigado a “virar a chave” e comece a pensar nessa língua.

É isso mesmo: o órgão é tão inteligente que começa a agir no próprio idioma, deixando de lado aquela mania de ficar traduzindo tudo mentalmente. Esse ponto pode parecer pequeno, mas faz toda diferença na hora de associar novos conteúdos.

Além disso, você está em um lugar em que tudo remete ao que está aprendendo. Além de as pessoas estarem se comunicando em inglês, todo o contexto da cidade ajuda. Isso atinge as sinalizações de trânsito, as notícias, os produtos no supermercado e tudo mais também está na língua. Ou seja: pode apostar que fica bem mais fácil aprender dessa maneira!

E tem mais: a experiência de morar em outro país vai muito além de aprender uma outra língua. Essa é também uma oportunidade de se tornar uma pessoa mais interessante, conhecer outras pessoas, ter amigos internacionais, expandir o networking e várias outras vantagens. Por isso que esse é, sem sombra de dúvidas, um dos melhores investimentos que pode fazer em você mesmo.

Lugares alternativos para essa aventura

Como adiantei, levantei nesse post alguns destinos que podem ser ótimas alternativas para quem sonha em se aventurar em um intercâmbio para aprender inglês. Veja:

Cidade do Cabo (África do Sul)

A Cidade do Cabo é conhecida como o Rio de Janeiro do continente africano. Nada mais natural, já que o destino é lindo, charmoso e uma ótima opção para quem quer . Para dar um toque ainda mais “carioca”, a cidade também tem um viés um pouco perigoso.

Para quem não sabe, a cidade é a segunda mais populosa da África do Sul e conta, de um modo geral, com preços justos. É claro que não é nada barato morar em outro país, mas se formos comparar com os destinos mais tradicionais, o local tem um baixo custo de vida, então pode representar uma ótima alternativa.

Um ponto faz toda diferença nesse contexto é o fato de a moeda local costuma ser mais desvalorizada que o real. E este é um ponto bem diferente de outros destinos procurados. Isso significa que você pode juntar dinheiro por aqui e se surpreender como ele rende por lá.

Ah, mas atenção com um ponto: a cidade é bem turística. Por isso, é bom tomar cuidado para não acabar caindo nesse tipo de programação focada em “gringo”. Afinal, essa pode ser uma verdadeira pedra de tropeço e fazer com que você gaste mais que o esperado.

Saint Julians (Ilha de Malta)

A combinação de cenários paradisíacos, muitos jovens e festas faz com que a Ilha de Malta represente hoje um dos melhores destinos alternativos de intercâmbio para aprender inglês. Localizada no coração da Europa, ela ainda pode ser considerada como uma ótima chance de aproveitar para conhecer outros destinos europeus. Convenhamos: sem o custo da passagem aérea tudo fica mais viável, não é mesmo?

Apesar da moeda corrente ser o euro, o país não tem um custo de vida tão alto como outras cidades próximas. Além disso, as cidades são pequenas e muito acolhedoras, um ponto que faz com que tudo fique mais fácil por lá. Não existe muita dificuldade no deslocamento e a alimentação também não tem preços exorbitantes.

Falando especificamente de Saint Julians, é bem provável que você se encante com o balneário. Ele é tão famoso que é muito procurado pelos europeus durante as férias de verão, pois conta com praias deslumbrantes, temperatura agradável e lugares históricos. Soa como um verdadeiro paraíso, né?

Para fechar, o lugar também é famoso por ter boas escolas de inglês. Isso significa que você vai conseguir um bom intercâmbio para prender inglês sem grandes dificuldades. E ainda pode aproveitar para fazer amigos de várias regiões do mundo!

Vancouver (Canadá)

As cidades de Vancouver e Toronto são ótimas opções para quem considera um intercâmbio para aprender inglês no Canadá. Além de serem muito conhecidas e estruturadas, elas também contam com ótimos preços.

Para se tornar ainda mais interessante é bom saber que os dois destinos contam com excelentes escolas de inglês. Isso significa que você vai se surpreender com a facilidade de deslocamento, o desenvolvimento da região e a facilidade que eles têm de ensinar o idioma.

A cidade de Toronto tem uma pegada mais cosmopolita, com uma vida noturna bem agitada. Por outro lado, Vancouver é mais indicada para aqueles que preferem passeios diurnos e contato com a natureza. Uma coisa é fato em ambos os casos: é bom estar preparado para o frio!

Falando especificamente do custo é bom saber que o país tem como moeda o dólar canadense. Mas nada de se desesperar porque ouviu a palavra dólar! A versão canadense é menos valorizada, o que significa que é mais barato. Além de toda infraestrutura, esse é um ponto que tem atraído cada vez mais pessoas a fazerem um intercâmbio para aprender inglês por lá!

Napier (Nova Zelândia)

A Nova Zelândia é outra boa alternativa e pode ser ainda mais atrativa por ser pouco explorada. Para você ter noção, muitas pessoas nem sabem que o idioma oficial do país é o inglês. Sendo assim, nem consideram a hipótese de fazer um intercâmbio por lá.

O país conta com belíssimos cenários e, por isso, foi até escolhido como destino para gravação de filmes épicos, como “O Senhor dos Anéis”, por exemplo. A cidade de Napier é outra boa opção, pois é um destino famoso por suas belas vinícolas. Se você é um amante de vinhos, então vai adorar!

Mas não é só isso: a cidade também não costuma estar na rota de brasileiros. Ou seja, a opção ideal para quem quer mesmo um intercâmbio para aprender inglês. Isso porque os destinos que contam com muitos conterrâneos podem acabar representando uma armadilha, já que você pode acabar se acomodando e comunicando em português mesmo. Esse pequeno deslize acaba comprometendo muitos progressos.

Portanto, se você é o tipo de pessoa que quer um intercâmbio para aprender inglês, então deve considerar bem qual é o destino ideal. Assim você consegue criar o famoso ambiente de imersão que adiantei e acelera seus conhecimentos no idioma.

Dublin (Irlanda)

A Irlanda é um país fantástico e a região é incrível! (clique no link e leia o post mais específico sobre as riquezas culturais do país). Se você é o tipo de pessoa que sonha em morar na Europa, saiba que essa também pode ser uma ótima opção.

Para quem não sabe, o país fica localizado no Reino Unido. Isso é uma vantagem, pois significa que tem uma posição super estratégica no velho mundo. Você consegue conhecer lugares como Londres e outros países que ficam bem perto. E este é um diferencial que pode tornar o destino ainda mais atrativo.

Somado a isso, a Irlanda ainda combina toda essa riqueza cultural com um custo muito baixo. Por incrível que pareça, não é caro morar por lá. E tem mais: o país ainda conta com a facilidade de deixar que os estudantes trabalhem enquanto estudam – um detalhe que faz toda diferença.

Acredite: alguns países são bem rígidos nesse ponto e o aluno pode até ser deportado caso seja encontrado trabalhando sem um visto que regulamente isso. Portanto, se você sente que vai precisar complementar a renda com uma grana extra, é melhor procurar um destino que permita isso.

Na Irlanda, por exemplo, os alunos interessados podem trabalhar até 20 horas por semana. As áreas envolvem, de uma forma geral, uma atuação em hotelaria, eventos e coisas desse tipo, mas podem se diferenciar dependendo do seu perfil. E tem mais: as horas trabalhadas ainda podem ser dobradas no período de férias escolares.

A cidade de Dublin, que é a capital, é o destino mais procurado, mas existem outras boas opções. Cork é outra alternativa, pois é uma cidade grande, mas tem todo aquele ar de interior.

Adelaide (Austália)

Esse é o sonho de muitos brasileiros: morar na Austrália. Como conta com clima similar e um povo muito receptivo, o destino pode ser mesmo uma ótima opção. Isso sem contar com os cenários paradisíacos, praias de tirar o fôlego e oportunidade de trabalhar no exterior.

A cidade de Adelaide fica localizada na costa Sul do país e atrai milhares de estudantes que sonham em melhorar o inglês. O destino chama a atenção por não ser uma megalópole e, de quebra, ainda conta com um custo bem atraente.

Só um ponto de atenção: é bom estar preparado para pagar muito pelo deslocamento aéreo, afinal de contas você vai “atravessar a Terra”. Nada mais natural que os preços sejam um pouco salgados.

No caso de Adelaide, o custo de vida não está muito caro. Caso tenha dificuldades em se manter, você ainda pode trabalhar. O governo australiano permite que os estudantes matriculados em cursos com mais de 90 dias possam trabalhar. E o mais surpreendente é que o valor da hora é muito bom e ajuda a se manter por mais tempo durante o intercâmbio para aprender inglês.

Miami (EUA)

Pode ser que você tenha se assustado com esse último tópico da nossa postagem, mas tenha calma. E sei que os Estados Unidos representam um destino caro.

Ainda assim, algumas cidades ainda podem ser uma exceção e, por isso, podem ser exploradas. Se o seu sonho, por exemplo, é estudar na Terra do Tio Sam, então é bom saber que também existem alternativas mais viáveis por lá também!

A cidade de Miami é um ótimo destino! Ela conta com um clima agradável e algumas escolas com preços bem baixos. Existem promoções focadas em brasileiros e fazem com que o sonho de morar por lá não fique tão impossível assim.

Ainda assim é fundamental partir para o destino com um compromisso sério de estudar inglês. Isso porque a cidade tem se tornado um polo de latinos. Então, pode ser que você acabe se deparando mais com espanhol que com o inglês (o que não é legal).

Portanto, antes de sair desconsiderando todas as cidades americanas, gaste algum tempo fazendo uma pesquisa mais aprofundada. Por mais que existam burocracias, existem sim destinos mais acessíveis de intercâmbio para aprender inglês.

Conclusão

Agora que já conhece algumas cidades alternativas pode começar a planejar o tão sonhado intercâmbio para aprender inglês. Não deixe de pesquisar um pouco mais sobre cada um deles e se surpreender! Lembre-se que essa ainda é a melhor maneira de saber qual é a melhor opção para você.

E aí, também sabe de outras pessoas que sonham com essa oportunidade de vivência internacional? Então compartilhe esse post nas redes sociais e ajude cada um deles nessa trajetória!

Comentários