Não sabe inglês e vai viajar

Não sabe inglês e vai viajar? Veja dicas de como se virar!

Viajar é sinônimo de felicidade para a maioria das pessoas. Natural, já que abrimos a nossa mente, experimentamos muita coisa nova. E, de quebra, nos deparamos com lugares maravilhosos!

Se você é do tipo que pensa em viajar para outro país, então tem o cuidado de entender qual é o idioma falado por lá, certo? É sempre bom aprender alguma coisinha para desembolar com mais facilidade. O inglês pode ser um grande ajudador – mesmo quando não é a língua oficial do lugar.

É isso mesmo: como o inglês é conhecido por ser uma língua universal, ele pode facilitar muito a vida. Se você é do tipo que não sabe inglês e vai viajar mesmo assim, veja aqui algumas dicas de como se virar nessa situação.

Comece aprendendo algumas frases úteis

Existem algumas frases “âncoras” que são verdadeiros chavões para quem não sabe inglês e vai viajar. Você certamente vai usar uma (ou todas) delas nessa aventura de pegar pelas malas e desbravar o mundo por aí.

Além de ser muito útil na hora de se comunicar, elas também têm outro poder importantíssimo: trazem mais segurança para o falante. Sejamos bem francos: você fala com mais propriedade quando sabe do que está tratando, não é mesmo?

Somado a isso, como sabe o que está perguntando, pode ter bem mais facilidade em lidar com a resposta – pois prevê mais ou menos o que pode ser dito. Essa é uma forma de seguir o fluxo com mais facilidade.

Veja algumas frases que você deve saber:

I’m from Brazil, I don’t speak english.
(Eu sou do Brasil, eu não falo inglês.)

Excuse me.
(Com licença/ desculpe-me.)

Thank you.
(Obrigado.)

Please, where is the baggage conveyor from the flight number 3790?
(Por favor, onde está a esteira de bagagens do voo número 3790?)

What is the WiFi password?
(Qual é a senha do WiFi?)

How much is the ticket?
(Quanto é a passagem?)

I’m here as a tourist.
(Estou aqui como turista.)

Where can I get a taxi?
(Onde posso pegar um táxi?)

I need to get to the Central Hotel, please.
(Preciso ir para o Hotel Central, por favor.)

What is the gate for this flight?
(Qual é o portão para esse voo?)

Where is the train/bus station?
(Onde fica a estação de trem/ônibus?)

Is there a cheaper train/bus?
(Tem um trem/ônibus mais barato?)

Excuse me, which way to platform…?
(Com licença, para qual lado é a plataforma…?)

How can I get to…?
(Como posso chegar na…?)

Esses são apenas alguns exemplos, mas, se quiser se preparar de forma mais consistente você pode aproveitar para ler nosso post com 100 frases indispensáveis para iniciantes em inglês.

Fique atento a todos os sinais

Uma viagem internacional para quem não tem o domínio de inglês pode simbolizar um período de apreensão e medo. Para não sofrer com muitas surpresas no meio do caminho, esteja atento a todas as sinalizações e o que é dito por meio delas.

É claro que você não vai entender tudo, mas a boa notícia é que isso não é preciso. Foque em entender qual seria o contexto da conversação e veja que isso é mais que suficiente. Acredite: conheço pessoas que já viajaram para diversos destinos e não têm domínio do inglês.

Pois bem, pode ser que você esteja se perguntando: “O que elas fazem?”. A resposta é que ficam atentas à sinalização que acontece no aeroporto, lugar de destino e qualquer outro ambiente. Por mais que você não entenda tudo que está sendo comunicado, algumas palavras são mais que o suficiente para se sair bem.

Por exemplo, saber a palavra do lugar que você vai e algumas setas já pode ser mais que o suficiente em alguns casos. Assim você tem um direcionamento para onde ir. Essas placas e sinalizações podem te ajudar a achar o banheiro, um bairro que você deseja visitar ou até mesmo um portão de embarque.

O que não dá é ficar é “viajando” e, ainda assim, achar que vai se sair bem. Lembre-se: você precisa estar empenhado e engajado na tarefa de desembolar o idioma (mesmo que minimamente). Esse é um dos maiores ganhos de inglês para quem vai viajar, pois você vai desenvolver sua compreensão e entender que pode pegar muitas coisas apenas com algumas palavras.

Conte com a ajuda da tecnologia

A tecnologia é outra grande aliada e deve ser explorada em viagens internacionais. Pense por alguns segundos: quem hoje viaja sem a ajuda de Google Maps ou Google Tradutor? Essa é uma forte evidência de como esses aparatos podem ajudar.

E olha que essas duas ferramentas são apenas um exemplo. Existe uma infinidade de aplicativos que podem te ajudar nessa tarefa.

Se você quer ser bem-sucedido nessa missão, então precisa aprender a contar com as facilidades que seu smartphone pode trazer. Ele ajuda marcando os lugares que você foi, pesquisa as atrações turísticas e ainda tira aquela dúvida de pronúncia ou vocabulário.

Então, nada de perder tempo! Dedique alguns momentos desse período de preparação para conhecer algumas tecnologias que podem te ajudar e aproprie-se delas!

Pesquise sobre o local antes

Por mais que você saiba um pouco sobre o destino que escolheu, é sempre bom dar aquela pesquisada. Ficar por dentro dos detalhes nas programações disponíveis e ver se tem algo que você gostaria de fazer. É na mentalidade de não se planejar que muitas pessoas perdem um festival legal ou ainda uma exposição itinerante (e quando descobrem já é tarde demais).

Veja ainda se existe alguma coisa nas cidades ao redor. As vezes existe uma atração super legal em um local que fica a poucos minutos de onde você vai passar. Essa é uma boa maneira de estender sua rota e tornar tudo ainda mais interessante.

E tem mais: sabendo dessas programações você se prepara financeiramente (pois fica sabendo quanto cada uma dessas atrações custa) e as vezes até mesmo garante os ingressos online. Essa é a melhor forma de se prevenir de muita dor de cabeça e estresse (seja pelas filas ou pelo desgaste de saber que os ingressos se esgotaram).

Aposte na mímica como uma alternativa

Esse é outro grande truque de quem não sabe inglês e vai viajar: deixar a vergonha de lado e apostar na mímica como uma verdadeira ajudadora. Se reparar bem, pode ser que veja pessoas imitando galinhas para pedir “chicken” e várias outras coisas inusitadas.

Como a mímica é uma linguagem universal é natural que ela possa ajudar muito. Quando você faz o sinal de um telefone e coloca próximo ao ouvido, por exemplo, não precisa explicar muitas coisas que as pessoas fazem uma rápida associação.

O segredo aqui é o mesmo de outros casos: deixar a timidez de lado e arriscar com tudo! Essa ainda é a melhor maneira de se comunicar, desenvolver outras habilidades e ver seu inglês deslanchar de forma mais fácil!

Foque em algumas palavras-chave

Existem algumas palavras que podem facilitar muito a sua viagem. Como adiantei no tópico de associações, elas podem ser as grandes responsáveis por você se comunicar com mais facilidade.

Portanto, mesmo sendo uma pessoa que não sabe inglês e vai viajar, é bem provável que não tenha muita dificuldade com muitas delas. Isso acontece porque já escutamos costumeiramente em filmes, séries, músicas e até mesmo em piadinhas da galera.

A maioria das viagens para o exterior envolvem um voo (flight) que você vai pegar em um aeroporto (airport). Tudo isso com sua passagem (ticket), passport (passaporte) e bagagem de mão (hand luggage). Não se esqueça de nenhum desses detalhes, pois pode acabar ficando para trás sem alguns deles.

Esses são apenas alguns exemplos, mas você precisa se atentar a algumas palavras como essas se quiser deixar sua trajetória mais leve e tranquila. Veja algumas que podem te ajudar:

Excess baggage: excesso de bagagem

Connecting flight: voo de conexão

Non-stop flight: voo sem escalas

Gate: portão

Restroom: Toalete

Time of departure: hora da partida

Time of arrival: hora da chegada

Gaste alguns minutos conhecendo outras delas e torne sua trajetória mais fácil. Acredite: isso faz uma diferença e tanto!

Sorria e seja atencioso

Por mais perdido que você esteja, evite o mau humor a todo custo. Ele só torna as coisas mais difíceis e pode acabar comprometendo sua viagem.

Além disso, pense que as pessoas podem temer se aproximar até para te ajudar, pois a cara fechada espanta muita gente.

Se a pessoa não entender seu inglês, seja simpático e solte algo como “I don’t speak English very well” (Eu não falo inglês muito bem). As pessoas costumam se solidarizar de quem tem esse tipo de iniciativa, tendo ainda mais abertura para ajudar.

Tenha sempre em mãos o endereço de onde está hospedado

Não importa se está em um hotel, casa de um amigo, hostel ou qualquer outra coisa – é sempre bom ter o endereço escrito ou salvo no celular. Para quem não tem domínio do idioma, isso é um passo indispensável, pois muitas vezes não conseguimos explicar para onde queremos ir.

Nesse caso, você pode pegar um táxi, carona ou qualquer aplicativo de mobilidade e apenas mostrar para onde quer ir. Assim, diminui as chances de ficar perdido e consegue voltar para “casa” com bem mais facilidade.

Estude como se deslocar e o que comer

Não tem como fugir: viajar é sinônimo de conhecer outros lugares. Como você deve saber, isso envolve deslocamento. Sendo assim, você precisa estar minimamente preparado para lidar com isso.

Hoje em dia, na maioria dos países desenvolvidos, tudo que você deve fazer é ter um travelcard (cartão de viagem) e assim ter passagem para todos os meios de transporte (ônibus, metrô, etc).

Outro ponto importante é a comida. Alguns países contam com uma cultura totalmente diferente e é bom você estar preparado para isso. Mas nada de comer sempre a mesma coisa!

Viajar para um lugar diferente também representa uma grande oportunidade de experimentar muita comida nova. Ainda assim, pode ser um pouco difícil se dirigir a um restaurante sem se comunicar bem em inglês.

Ainda assim, ficar trancado em casa ou no hotel (definitivamente) não é a melhor solução! Por isso aposte nas mímicas e se jogue nessa aventura. Lembre-se que como você é cliente e está comprando, é natural que dediquem um tempo especial para tentar entender o que está falando.

Se quiser aumentar ainda mais a sua segurança, veja algumas frases que pode adotar:

The menu, please?
(O cardápio, por favor?)

I booked a reservation for two in my name.
(Eu fiz uma reserva para dois em meu nome.)

I’ll have the steak.
(Quero bife.)

Can you bring the check, please?
(Pode trazer a conta, por favor?)

It was an awesome meal, thanks!
(Foi uma refeição incrível, obrigado!)

Conte com o suporte dos guichês de informação

Os guichês de informação podem representar verdadeiros aliados, principalmente em período de apuros. Em muitos países o serviço é feito por aposentados, ou seja, pessoas bem tranquilas e que têm todo interesse em ajudar.

Portanto, sempre que precisar de algum tipo de suporte, procure por um desses balcões e surpreenda-se!

Volte se preparando melhor para a próxima viagem

Como sempre digo: se você não sabe inglês e vai viajar, precisa entender que o idioma não é um empecilho – e não é mesmo. Ainda assim, pode ser que você aproveite ainda melhor a experiência se aprimorar seus conhecimentos no idioma.

A sua primeira viagem pode servir como um aperitivo para estimular a certeza de que você pode aprender inglês muito mais rápido do que imaginava!

Por isso, procure agora mesmo por um curso de inglês que atenda às suas necessidades. O Acelerador 2.0, por exemplo, é uma ótima oportunidade. Ele abre seus conhecimentos sobre o idioma de forma planejada e consistente. Não deixe de entender um pouco melhor sobre o método e como ele pode transformar suas próximas viagens.

Assim você consegue conhecer ainda mais gente nova, ter amizade com os gringos e se aventurar de forma mais completa!

Agora você sabe que ser uma pessoa que não sabe inglês e vai viajar não é nenhuma coisa de outro mundo. A língua não nenhum pré-requisito para se aventurar, então não perca tempo e aproveite cada segundo.

Quando voltar, aproveite para tentar desenvolver seus conhecimentos e aproveitar ainda mais as próximas viagens que virão! Por isso, não perca tempo: entre em contato com a gente agora mesmo!

Comentários