Dificuldade de aprender inglês

Por que o brasileiro tem dificuldade de aprender inglês?

Você provavelmente já sabe que o inglês é a principal língua em todo mundo. Usada para se comunicar em outros países, estabelecer negócios e na maioria dos eventos internacionais, ela se firmou como uma verdadeira referência.

Ainda assim, nós, ainda apresentamos baixas taxas de pessoas que falam o inglês com fluência. Você já se perguntou por que temos essa dificuldade em aprender inglês? Para descobrir, veja alguns pontos que levantamos na postagem de hoje.

Contato superficial com o inglês

O Brasil já se atentou para a importância de falar inglês com fluência. Prova disso é que a maioria das escolas tem o ensino da língua na grade curricular. Além disso, o Governo Federal pretende sancionar uma lei que coloca o ensino entre as disciplinas obrigatórias.

Ainda assim, ele não acontece de forma efetiva. Mesmo depois de anos em contato com a língua, as pessoas não se sentem seguras para falar de forma fluente. Isso é resultado de um ensino fraco, superficial e com pouco resultado efetivo, fazendo com que as pessoas continuem tendo dificuldade de aprender inglês.

Dimensões continentais e mesma linguagem

O Brasil é um país enorme – isso é fato. Muitos dos nossos estados têm dimensões maiores que diversos países da Europa. E em todo esse espaço, falamos a mesma língua: o português. Isso faz com que não nos sejamos desafiados quanto a necessidade de aprender outras línguas.

Sempre que vamos viajar em território nacional, temos uma facilidade incrível quando o assunto é comunicação, pois todos falam o mesmo idioma. Além disso, como não temos dialetos ou uma segunda língua oficial, tudo que precisamos fazer é simplesmente falar português. Essa situação é muito cômoda, não é mesmo?

Contato forte com o espanhol

Se você parar para considerar o posicionamento do Brasil no globo geográfico, além de termos uma forte influência da nossa língua nacional, estamos cercados por outro idioma muito parecido: o espanhol. Por mais que tenha suas particularidades, muitos de nós conseguem se comunicar nos países vizinhos através do “portunhol” – a tradicional mistura do português e espanhol.

Essa é mais uma situação que promove comodidade, não estimulando a necessidade de aprender uma língua que seja realmente diferente. Prova disso é a quantidade de brasileiros que se recusa a estudar espanhol por considerarem que conseguem se comunicar sem esse comprometimento.

Exclusividade dessas duas línguas

O fato de falarmos a mesma língua e a proximidade com o espanhol faz com que a maioria dos brasileiros ouça e fale apenas português durante toda vida. Essa realidade é bem diferente em países europeus, onde as pessoas são poliglotas com uma facilidade incrível.

No caso da Europa, falar várias línguas é um reflexo das diferentes linguagens que cercam aquele continente – e do tamanho dos países. Ou seja, além de serem pequenos, cada país fala uma língua diferente, o que estimula muito a aprendizagem.

Pense rapidamente em alguns países europeus. Logo você pensa em inglês, português, espanhol, francês, italiano, alemão e diversas outras línguas. Toda vez que essas pessoas precisam viajar ou se comunicar em outros países, elas precisam sair da sua zona de conforto e aprender a se comunicar de maneira diferente.

É claro que o inglês ainda é a opção mais comum, pois, como falamos, é conhecido como língua universal. Ainda assim, muitos deles se sentem estimulados a aprender outras línguas.

E tem mais: alguns países também falam mais de uma língua, como é o caso da Suíça. Lá, as pessoas normalmente falam francês, italiano e alemão. Uma grande variação que é resultado da situação geográfica do país (que é pequeno é faz divisa com França, Itália e Alemanha). Para você ter uma noção melhor de como essa cultura é forte, por lá, as empregadas domésticas falam essas três línguas, pois assim abrem um leque de atuação maior.

Brasileiros ainda exploram pouco a internet

É claro que essa não é uma definição ou uma regra. Mas, de uma maneira geral, os brasileiros ainda não exploram os benefícios da internet. Através dela, é possível encurtar distâncias e acelerar a aprendizagem, compensando um pouco nossa desvantagem geográfica.

Um bom exemplo disso é o Acelerador de Inglês 2.0. Ele mostra de forma clara como usar a internet da melhor maneira possível para aprender a falar essa língua com fluência. Nesse caso, você usa o melhor da internet e pode falar inglês em incríveis 3 meses.

Depois de ler essa postagem, você consegue entender melhor o que acarreta essa nossa limitação? Essas são algumas razões comuns porque os brasileiros apresentam tanta dificuldade para aprender inglês. Mas, como falamos, esses pontos não são determinantes. Você pode mudar essa realidade e falar inglês com mais facilidade se optar pelo método certo.

Se você achou esse conteúdo interessante e quer que outras pessoas entendam essa dificuldade, compartilhe essa postagem nas redes sociais! Assim outras pessoas conseguem entender esses pontos e trabalhar de forma mais efetiva para falar inglês com mais facilidade.

Comentários