Pós-graduação no exterior

Pós-graduação no exterior: saiba mais aqui

Quem quer se preparar para uma experiência profissional sempre pondera sobre a possibilidade de uma pós-graduação no exterior. Nada mais natural, já que a oportunidade abre muitas portas de reconhecimento e progressos na carreira.

E não é para menos, já que a vivência em outro país traz ganhos acadêmicos, pessoais e profissionais. Ainda assim, algumas pessoas ficam questionando se essa é uma boa ideia. Descubra na postagem de hoje.

Quanto investir em uma pós-graduação no exterior?

Por mais atrativa que essa oportunidade possa parecer, a vontade sempre acaba encontrando algumas dificuldades e dúvidas no caminho. Entre as mais comuns está a questão financeira, já que os gastos podem ser muito altos.

Para isso, é muito importante ponderar se você realmente quer viver esse tipo de experiência. Se sim, é bom começar a fazer um planejamento para determinar as despesas. Você pode também procurar outras alternativas, como incentivos ou bolsas de estudo.

Como funcionam os exames de admissão?

Além de serem normalmente muito caras, não é nada fácil entrar nessas faculdades. Muito pelo contrário – quanto mais a instituição for conhecida, mais disputada uma vaga será.

E tem mais: o nível de proficiência em inglês é muito considerado (ou outras línguas, dependendo do país preferido). As instituições costumam considerar a capacidade de leitura, compreensão e redação de textos. Estes requisitos que podem ser determinantes para você ingressar ou não.

É claro que o ideal é que seu nível de inglês esteja bem desenvolvido, para que durante o tempo da pós, você garanta a fluência e expanda ainda mais seus conhecimentos.

Os testes mais conhecidos são o TOEFL, IELTS e o TOEIC – e vale lembrar que todos eles custam algum investimento para o candidato. Quem quer fazer um mestrado ou MBA pode também ter que apresentar algum conhecimento mais específico, avaliando isso por testes especializados.

O que devo considerar no custo de vida?

Morar em outro país envolve gastos com moradia, água, luz, telefone, alimentação, lazer, transporte e outros que dependem do seu estilo de vida. Tudo isso sem contar as viagens que você vai querer fazer nos finais de semana para conhecer o país em que você está morando.

É bom considerar todas essas despesas e pesquisar quanto precisaria investir nesse tempo, pois assim você se programa de forma mais consistente.

E sobre a documentação?

Muitos dos principais destinos de quem quer fazer uma pós-graduação no exterior exigem uma documentação específica. Por isso, atenção para estar com o passaporte em dia e ter um visto de estudo (caso seja necessário).

Para não errar, você pode aproveitar e pesquisar sobre os documentos necessários para cada país. Assim você não fica na mão ou pendurado para resolver alguma coisa depois.

No caso do visto, alguns países exigem um comprovante de renda para pagar o curso e manter-se no país, como é o caso dos Estados Unidos.

Nesse caso, depois da matrícula, as escolas enviam um documento nomeado de I-20. Ele deve ser preenchido com várias informações, como a renda do aluno, e serve como a comprovação de que ele está matriculado. Fica bem mais fácil garantir o visto estudantil dessa maneira, concorda?

Posso conseguir uma bolsa de estudos?

Essa opção é o sonho de consumo de muitas pessoas – e não é para menos, já que representa uma ajuda e tanto. A boa notícia é que existem muitas opções, mas é bom se preparar, já que elas podem ser muito concorridas.

Várias organizações e instituições (nacionais e internacionais) oferecem bolsas de estudo para uma pós-graduação no exterior.

A começar pelo próprio Capes, um órgão do Ministério da Educação. É claro que as ofertas caíram muito nos últimos anos, principalmente por conta da crise, mas eles ainda seguem oferecendo muitas opções de bolsa.

Fundação Estudar é outro exemplo muito famoso. Todo ano eles oferecem mais ou menos 35 bolsas de graduação e pós-graduação, atendendo muitas pessoas que têm esse sonho. Entretanto, engana-se quem pensa que é fácil.

O processo de seleção dura alguns meses e eles analisam o interesse que o candidato tem em se tornar um grande líder e ajudar o país.

Para completar, vale lembrar que outras universidades, tanto nacionais quanto internacionais, oferecem bolsas. Estudantes de países latinos ou mulheres podem ser favorecidos nesse sentido, já que muitas das vagas têm esses pré-requisitos. Algumas universidades, por exemplo, muitas vezes buscam por brasileiros. Ótima notícia, não é?

Agora que você já sabe como uma pós-graduação no exterior pode te ajudar e abrir muitas portas, é bom começar a se programar para fazer tudo certo. Esse será um momento inesquecível e você vai perceber os inúmeros ganhos que podem trazer para sua vida.

Para fazer com que esse conteúdo ajude e esclareça outras pessoas, que tal compartilha-lo nas redes sociais? Nos encontramos por lá!

Comentários