Trabalhar no exterior

O que preciso fazer para trabalhar no exterior?

Depois da crise que assolou o país nos últimos anos muitos brasileiros procuraram alternativas para “viver nas gringas”. Mesmo com a perspectiva de melhorias, trabalhar no exterior ainda é um plano de vida para muitos. Afinal, é possível viver em um local mais seguro, ter mais estabilidade e, de quebra, conhecer várias outras cidades e culturas.

Ainda assim, preparar as malas e partir na “cara e na coragem” pode não ser a melhor opção – a menos que você queira um subemprego e esteja disposto correr o risco de trabalhar no exterior ilegalmente. Agora, se quer fazer tudo certinho, então deve tomar certos cuidados.

Veja nesta postagem como correr atrás do seu sonho seguindo os procedimentos legais e pessoais necessários para essa aventura. Vamos juntos nessa?

Saiba se comunicar em um outro idioma

Conseguir um emprego fora do Brasil envolve – na maioria das vezes – a necessidade de explorar um novo idioma. Isso só não acontece se você se mudar para Portugal, por exemplo. Entre as opções mais comuns, não posso deixar de revelar que o inglês é a língua mais importante, pois é o idioma oficial de vários lugares.

Além disso, mesmo que você não vá para um país que fale inglês, ele pode ser um grande facilitador, pois é incorporado nas principais empresas multinacionais e é muito bem aceito no mundo dos negócios. E tem mais: em alguns lugares as pessoas são fluentes no idioma, mesmo que ele não seja a língua oficial (isso acontece na Holanda, por exemplo).

Por isso, não perca tempo e dedique-se a um curso intensivo e consistente de inglês. Quem não conta com esse diferencial ou conhecimento pode ter mais dificuldade em conseguir um emprego, então é bom tomar esse cuidado antes de preparar as malas.

Pesquise qual seria o melhor lugar para trabalhar no exterior

O mercado de trabalho pode variar muito de país para país (o que é bem natural, mas exige certo cuidado). Para começar, cada um conta com leis trabalhistas muito específicas. Além disso, alguns lugares podem ser mais bairristas, ou seja, “fechados” para a atuação de estrangeiros em posições estratégicas.

Por isso é bom começar pesquisando quais são os lugares que você tem interesse e quais seriam as melhores maneiras de conseguir viabilizar esse sonho. Alguns destinos, por exemplo, pedem que o candidato se mude por um tempo e só depois consiga um emprego formal. Já outros pedem que ele já tenha uma vaga específica antes de se mudar.

Caso ache isso difícil de viabilizar, então conte com a ajuda de agências especializadas em planejar esse tipo de transição de carreira. Elas podem conseguir estágios e outras oportunidades – o que pode ser ainda mais fácil se você é mais novo.

Ainda assim, esteja aberto para todas as possibilidades. Analise cada uma delas com o cuidado que essa mudança exige e escolha a que for melhor para você!

Prepare-se psicologicamente

Trabalhar no exterior é uma oportunidade excelente, mas está longe de ser um mundo dos sonhos. Por isso é bom se preparar psicologicamente para uma experiência como essa e assim evitar qualquer tipo de frustração.

É claro que existe um lado muito positivo, como aprender coisas novas, conhecer novas pessoas, desfrutar de novos lugares e outras coisas do tipo. Tudo isso é sim maravilhoso e impulsiona muitas pessoas!

Ainda assim, como tudo na vida, não podemos deixar de considerar um outro lado: estar longe da família e amigos. Além disso, ainda tem que se adaptar a uma comida e clima diferente, sentir saudade de falar português e várias outras coisas do tipo.

Para lidar com tudo da forma mais leve possível, prepare-se psicologicamente para esses momentos e torne tudo mais fácil! Você vai se agradecer por ter tomado esse tipo de cuidado!

Pesquise sobre a cultura do país

Saber um pouco mais sobre como é a cultura do país que escolheu é um ponto que faz muita diferença. Isso porque você fica preparado para o que esperar e assim pode tornar o período de adaptação e primeiros meses de vivência bem mais fáceis!

Lembre-se: o choque de culturas pode ser um dos principais desafios enfrentados nesse tempo. Lidar com toda essa mudança e se deparar com um cenário desconhecido pode ser ainda mais difícil, então pesquise.

Saiba qual é o clima do local, como as pessoas costumam se comportar, quais são os costumes comuns, como eles gostam de trabalhar e outros detalhes. Saber como as coisas funcionam por lá é uma ótima maneira de tornar tudo mais fácil!

Invista em um planejamento

O planejamento é um grande aliado para várias coisas da vida – e não seria diferente para quem quer trabalhar no exterior. É bom saber exatamente os objetivos da sua mudança, como deve buscar progressos em terras estrangeiras e coisas desse tipo.

A experiência pode ser ainda mais agregadora caso consiga seguir um plano de carreira. Assim você até consegue ficar por mais tempo, pois sabe que tem um planejamento.

Além disso, prepare-se para ter uma reserva financeira, pelo menos até conseguir se adequar e “andar com as próprias pernas”. Alguns países podem ter um custo muito alto e podem até causar alguns problemas.

Procure saber sobre os trâmites legais

Para fechar as dicas, não poderia deixar de falar dos trâmites legais. Movimentar-se para outro país não é tão simples quanto parece e exige muitas questões legais.

A primeira dela é a existência de um passaporte e um visto (caso sejam necessários). Esse processo pode envolver alguns meses de preparo e até mesmo comprometer parte da sua renda, portanto, inclua no seu planejamento e tenha em mente que faz parte de um trâmite legal.

E tem mais: as exigências para um trabalho no exterior podem variar de cada país. Por isso, pesquise também se precisa apresentar algum outro tipo de documento ou procedimento – e prepare-se para cada um deles!

Depois de ler esse post ficou bem mais fácil saber o que considerar na hora de decidir sobre trabalhar no exterior, não é mesmo? Esteja atento a cada um desses pontos e perceba como podem te ajudar!

E você, está planejando sair do Brasil para trabalhar no exterior? Já sabe de mais algum ponto que pode considerar? Compartilhe no espaço abaixo e ajude outras pessoas também!

Aproveite e curta nossa página no Facebook! 😉

Comentários